Por que buscar uma Certificação ISO 9001?

É realmente um fator de diferenciação para as Organizações?

                  

             A necessidade de as empresas comunicarem aos seus clientes e ao mercado a adequação de seu sistema da qualidade ás normas de referência originou a atividade de certificação.

Certificação é um conjunto de atividades desenvolvidas por um organismo independente, com o objetivo de atestar publicamente, por escrito, que determinado produto, processo ou sistema está em conformidade com os requisitos especificados. Esses requisitos podem ser nacionais, estrangeiros ou internacionais.

As atividades de certificação podem envolver análise de documentação; auditorias na empresa; coleta e ensaios de produtos, no mercado ou na fábrica, com o objetivo de avaliar a referida conformidade e sua manutenção.

Não se deve pensar na certificação como uma ação isolada e pontual e, sim, como um processo que se inicia com a conscientização da necessidade da qualidade para a manutenção da competitividade e consequente permanência no mercado, passando pela utilização de normas técnicas e pela difusão do conceito da qualidade por todos os setores da empresa, abrangendo seus aspectos operacionais internos e o relacionamento com a sociedade e o ambiente.

As normas da família ISO 9000, por também serem utilizadas em situações contratuais, pressupõem a realização de auditorias pelo cliente. Em fase da multiplicação dessas exigências, tornou-se natural admitir a situação em que um organismo independente (terceira parte), conhecido por todos, efetuasse essas auditorias, que seriam assim aceitas, facilitando e simplificando as relações comerciais. Neste caso, o princípio da imparcialidade é algo que pode contribuir de forma significativa para a eficácia da Certificação.

Por ter caráter voluntário, a certificação ISO 9000 é uma atividade que será tanto mais aceita quanto maior for a credibilidade de quem a atesta.

Basicamente, pode-se dividir a atividade de auditoria em verificação á norma (auditoria de adequação) e verificação, por meio de evidencia objetiva, da efetiva implementação dos processos que compõem o sistema de gestão da qualidade de uma empresa (auditoria de conformidade). As auditorias são ainda classificadas em auditoria de primeira parte (auditoria interna), auditoria de segunda parte (cliente-fornecedor) e auditoria de terceira parte (feita por um organismo independente).

As normas da família ISO 9000 tratam da garantia e gestão da qualidade em uma organização. A norma NBR ISO 9001, mais especificamente, serve para que as partes envolvidas em uma reação contratual tenham confiança em que os requisitos acordados serão consistentemente atingidos e em que o sistema de gestão da qualidade será continuamente aprimorado. Para tanto, o cliente potencial requer normalmente a certificação do sistema da qualidade da empresa provedora, tanto de seus produtos, quanto de seus serviços.

As razoes que costumam levar uma empresa a implementar um sistema de gestão da qualidade e consequentemente sua certificação são:

  • Conscientização da alta direção
  • Exigências externas
  • Modismo

Certamente, a conscientização da alta administração é o melhor caminho para uma implementação eficaz. Neste caso ela participa ativamente do processo, mostrando-se comprometida com ele e envolvendo a todos. As barreiras interdepartamentais são superadas dada a existência de um projeto comum que representa uma vantagem competitiva para a empresa.

Entre os diversos benefícios proporcionados pela implantação de sistema de gestão da qualidade e consequentemente sua certificação com base na NBR ISO 9001, pode se destacar:

  • Redução de não-conformidades de bens e serviços;
  • Eliminação do retrabalho e do custo com garantia e reposição;
  • Aumento da competitividade;
  • Redução do custo operacional;
  • Maior sustentação em disputas judiciais;
  • Melhor imagem e reputação;
  • Aumento de participação no mercado nacional e em mercados internacionais;
  • Melhor relacionamento técnico e comercial com o cliente;
  • Melhor integração entre os processos e departamento da empresa;
  • Melhor desempenho organizacional pela promoção do treinamento, da qualificação e da certificação do pessoal.

O cliente e a sociedade também obtém benefícios, entre os quais destacam-se:

  • Melhor relacionamento técnico e comercial com o fornecedor;
  • Aumento da segurança, da confiabilidade e da disponibilidade os bens ou serviços adquiridos;
  • Mais proteção para o consumidor;
  • Menor desperdício e poluição;
  • Promoção do incremento no desenvolvimento tecnológico da empresa.

                                                                                        

Segundo pesquisa feita pela ISO (Internacional Organization for Standardization), em dezembro de 2014 existiam 1.138.155 certificados ISO 9001, distribuídos por países dos cinco continente. Essa mesma pesquisa também demonstra um crescimento no número de outros certificados de gestão, como o ISO 14001, de gestão ambiental. No Brasil, segundo informações disponíveis no site do CB 25 (o comitê da ABNT responsável pelas normas da série ISO 9000 no Brasil), de 2001 a 2015 foram emitidos 39.282 certificados ISO 9001. Essas estatísticas certamente demonstram a importância assumida mundialmente pelos certificados de sistemas de gestão e, em particular, pelo certificado da qualidade ISO 9001.

No entanto, ainda que existam críticas quanto à eficácia das certificações, é perceptível a contribuição da implementação de sistemas de gestão para a capacitação das empresas para gerenciar o atendimento de requisitos da qualidade, requisitos de clientes e de todas as outras partes interessadas; sendo isso de fundamental importância para crescimento e sobrevivência das organizações.

#conteudo2#

#htmlPersonalizado#